Mona Lisa

Leonardo di Ser Piero da Vinci, mais conhecido por Leonardo da Vinci, nasceu a 15 de Abril de 1452, em Anchiano, filho de Piero di Antonio da Vinci, notário, e de Catarina, uma simples camponesa.

O nome, Leonardo da Vinci é ligado a uma vasta biografia, sempre associado a obras e projectos mundialmente reconhecidos, tais como, Madona com Cravo; juntamente com Ambrogio e Evangeista de Predis uma pintura de altar, A Virgem dos Rochedos; pintou os retratos de Cecilia Gallarani e de Lucrezia Crivelli; autor da emblemática obra A Última Ceia; trabalhou num pequeno quadro da Virgem com o Menino, conhecido como Madona del Fuso; trabalhou como arquiteto no atelier da Catedral de Milão; desencadeou uma série de experiências científicas, entre outras coisas, planeou a drenagem dos pântanos de Pontini, a sul de Roma; e em 1503, regressou a Florença e iniciou uma das suas mais famosas obras-primas, a pintura, Mona Lisa.

O autor da Mona Lisa é uma das figuras mais importantes do Renascimento, destacando-se nas mais variadas áreas do saber, destacou-se como, cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. Conhecido ainda como o precursor da aviação e da balística. Leonardo frequentemente foi descrito como o arquétipo do homem do Renascimento, alguém cuja curiosidade insaciável era igualada apenas pela sua capacidade de invenção. É considerado um dos maiores pintores de todos os tempos e como possivelmente a pessoa dotada de talentos mais diversos a ter vivido. Segundo a historiadora de arte Helen Gardner, a profundidade e o alcance de seus interesses não tiveram precedentes e sua mente e personalidade parecem sobre-humanos para nós, e o homem em si, misterioso e distante.

A obra Mona Lisa ou La Gioconda, como também é conhecida, é das pinturas mais famosas de sempre. A pintura é um grande enigma na arte até hoje, sendo famosa, principalmente pelo seu misterioso sorriso no rosto da retratada, assim como o seu vestido sem adornos, de modo a garantir que o observador se foque nos olhos e nas mãos da retratada sem dispersar a sua atenção, todos estes pormenores colocam a obra de Leonardo da Vinci num patamar de excelência no mundo da arte.

 

 

 

A identidade da modelo retratada é dos factos mais controversos, alguns especialistas acreditam que se trata de Lisa del Giocondo, mulher de um comerciante florentino, porém outros acreditam que esta obra, seja um auto-retrato de Leonardo, vestido de mulher. Esta teoria baseia-se no estudo da análise digital das características faciais do rosto de Leonardo e os traços da modelo. Comparando um auto-retrato de Leonardo com a mulher do quadro, verifica-se que as características dos rostos alinham-se perfeitamente. Esta teoria ganha ênfase no romance “O Código da Vinci”, best-seller de Dan Brown.

 

 A obra-prima, Mona Lisa, encontra-se em exposição no Museu do Louvre na cidade de Paris, em França. O Museu do Louvre é sem dúvida, um dos maiores e mais famosos museus do mundo. As suas enormes colecções detêm uma das maiores mostras de arte e cultura, abrangendo mais de 8 mil anos de cultura e da civilização quer do Ocidente como também do Oriente, tornando-o um dos museus mais visitado de sempre.

 

 A Mona Lisa é um dos quadros mais famosos de sempre, e este facto confere-lhe um estatuto de ícone cultural, são numerosas as suas reproduções e utilização na publicidade, objectos do dia-a-dia e como referência cultural. As reproduções da obra Mona Lisa são vastíssimas, existem reproduções nas mais variadíssimas áreas, principalmente, na pintura, na música, e no cinema.

 Marcel Duchamp que pintou sobre uma reprodução “barata” de Mona Lisa um Bigode e uma pera, com a inscrição L.H.O.O.Q. (que significa Elle a chaud au cul, algo como Ela tem fogo no rabo, em português).

 

Em 1950, Nat King Cole em tributo ao quadro de Leonardo da Vinci, cantando a balada Mona Lisa, este single foi o mais vendido ao longo de 8 semanas consecutivas, vendendo 3 milhões de cópias, e ainda foi premiada com um Oscar para Melhor Canção numa Banda Sonora. Outros cantores mundialmente conhecidos têm canções como tributo a Mona Lisa, as canções mais famosas são de Elton Jonh,com a canção Mona Lisas and Mad Hatters; a versão de Mona lisa de Silck Rick; A canção Mona Lisa de Counting Crows; e até a chamada princesa da pop, Britney Spears, tem uma canção de homenagem a Mona Lisa.

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=EG-A_qTAKEI&feature=related%5D

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=9tRgYfQ48A0%5D

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=C8uYlum1mHg%5D

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=kuS1SKhPKlo%5D

 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=_2potf7rWjo&feature=related%5D

 

Em 1953, o realizador Roberto Rosselline dirigiu o filme, La Gioconda, em homenagem à Obra de Leonardo da Vinci.

 

O famoso pintor, espanhol, Salvador Dalí, pintou o Auto-retrato como Mona Lisa em 1954.

 

O Sorriso de Mona Lisa, lançado em 2003, é um filme produzido por Revolution Studios e Columbia Pictures, dirigido por Mike Newell, escrito por Lawrence Konner e Mark Rosenthal. O seu título “O sorriso da Mona Lisa é uma referência ao famoso quadro de Leonardo da Vinci. Este filme recria a sociedade da década de 1950, contando a história de uma professora que é contratada para um conceituado colégio, para lecionar aulas de história da Arte. Perante o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio, Katharine, professora decide lutar contra estas normas e acaba por inspirar suas alunas a enfrentar os desafios da vida.

 

Em 2003, Dan Brown dá um papel principal à famosa pintura Mona Lisa, no seu bestseller, O Código da Vinci.

 

Mais tarde, em 2006, o romance de Dan Brown, O Código da Vinci passa para o grande ecrã num filme dirigido por Ron Howard, guião foi escrito por Akiva Goldsman e produzido por Howard juntamente com John Calley e Brian Grazer.

“Só a arte é útil. Crenças, exércitos, impérios, atitudes – tudo isso passa. Só a arte fica, por isso só a arte se vê, porque dura.”

Fernando Pessoa

Bibliografia

BURKE, Peter, O Renascimento, 1ª ed., Lisboa: Editor Texto & Grafia, 2008.

 Enciclopédia Universal da Arte, vol. A Idade Moderna, Lisboa: Publicit Editora, 1980.

 PIJOAN, J. História da arte, vol. 5, Lisboa: Publicações Alfa, 1989.

 VECCE, Carlo, Leonardo da Vinci, Lisboa: Editor Verbo, 2005.

 http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/seminario/davinci/biografia.htm

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Leonardo_da_Vinci

 http://www.louvre.fr

 

 Sónia Silva – PG20946

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: