Pietà

Pietà: piedade em português. Este é, provavelmente, um dos temas bíblicos mais representados nas obras de arte. Percebe-se que assim seja, tratando-se pois de um cenário emocionalmente intenso. Uma referência à morte de cristo amparado nos braços de sua mãe. Um quadro que, sem grande esforço, fazemos transportar até ao dia-a-dia do mais comum dos cidadãos. É como se a sua comiseração invadisse os nossos lares. Não raras vezes somos confrontados com cenários análogos.

Das mais diversas representações de Pietà, a escultura de Miguel Ângelo é, talvez, a mais emblemática.

Um dos maiores nomes do Renascimento, Miguel Ângelo, a pedido do cardeal francês Jean Bilhères de Lagraulas, executou uma escultura brilhante em que representa a clássica imagem de Maria segurando nos braços Jesus, depois de este ter sido crucificado.

A Pietà de Miguel Ângelo (1498) | Basílica de São Pedro, Roma

Esta obra de Miguel Ângelo – a única em que inscreveu o seu nome – era assim a sua primeira grande escultura. E, ao contrário do que sucedera até então, Miguel Ângelo pegou no tema sem o «realismo típico do género» e abordou a questão com base numa perspectiva idealizada. Ludibriou as proporções entre os corpos de Maria e Jesus, tornando este último mais pequeno, ao passo que induziu uma dose de juvenilidade a Maria, colocando-a ao nível de Jesus, seu filho.

Houve porém, antes de Miguel Ângelo, outras representações de Pietà. De todas o exemplo mais consagrado será, talvez, a pintura de Giovanni Bellini.

Pietà de Giovanni Bellini (1460/4) | Galleria dell’Accademia, Veneza

Foi, no entanto, a partir da escultura de Miguel Ângelo que Pietà se tornou motivo de representação artística de uma forma bastante generalizada, fazendo com que hoje existam as mais diversas obras que versam sobre este quadro bíblico. Segundo Kehrwald (2009, pp 139), em Pietà cabem todas as imagens que por algum viés, por alguma dobra, com ela estabelecem diálogo.

E é vasto o conjunto de ilustres artistas que decidiram retratar Pietà.
De todos eles destaco alguns dos mais importantes.

Delacroix apresenta uma pintura reveladora das características do Romantismo, carregada de subjectividade.

Pietà de Eugène Delacroix (1850) | Nasjonalgalleriet, Oslo, Norway

Segue-se Vincent van Gogh. Motivado pela pintura de Delacroix e, assumidamente, a partir dela, o inusitado pintor holandês revela em Pietà (after Delacroix) a sua mais recente tendência marcada pelas pinceladas curvilíneas.

Por sua vez, Salvador Dalí – um dos maiores vultos do surrealismo – abordou o tema dando expressão ao inconsciente desligando-se das formas do real.

Pietà (after Delacroix) de Vincent van Gogh (1889) | Museu Van Gogh, Amsterdão
La Pietà de Salvador Dalí (1982) | Teatro-Museu Dali, Figueres

Na verdade, o imaginário criado por Pietà vai muito além das artes plásticas.
Também no cinema surgem alusões a Pietà. No filme Gritos e Sussurros de Ingmar Bergman (1973), Anna e Agnes compõem a cena.

Ou ainda, na literatura, o poema de Miguel Torga:

Pietà
Vejo-te ainda, Mãe, de olhar parado,
Da pedra e da tristeza, no teu canto,
Comigo ao colo, morto e nu, gelado,
Embrulhado nas dobras do teu manto.

Sobre o golpe sem fundo do meu lado
Ia caindo o rio do teu pranto;
E o meu corpo pasmava, amortalhado,
De um rio amargo que adoçava tanto.

Depois, a noite de uma outra vida
Veio descendo lenta, apetecida
Pela terra-polar de que me fiz;

Mas o teu pranto, pela noite além,
Seiva do mundo, ia caindo, Mãe,
Na sepultura fria da raiz.

(in Poesia Completa, vol. I)

Mais recentemente, também na fotografia se exaltou a Pietà. Falo da fotografia vencedora do célebre concurso de fotojornalismo World Press Photo.

Fatima al-Qaws cradles her son Zayed (18), who is suffering from the effects of tear gas after participating in a street demonstration, in Sanaa, Yemen, on 15 October.

A fotografia do catalão Samuel Aranda, vencedora da mais recente edição do World Press Photo tem sido alvo da crítica, que a tem comparado à imagem de Pietà, chegando mesmo a insinuar que o cenário foi manipulado. Polémicas à parte, a verdade é que a imagem retratada na fotografia de Aranda cumpre, com a maior das evidências, todos os preceitos alusivos a Pietà.

Ironicamente, no caso, apesar das crenças divergentes, a imagem passa com a mesma intensidade a dor, a compaixão e a ternura de uma mãe, que, nos seus braços procura confortar e apaziguar o seu filho.

Mas não é a primeira vez que se materializa em fotografia o cenário de Pietà. Em 1995, depois de um atentado em Oklahoma, nos EUA, a capa da revista “Isto é” apresentava um bombeiro segurando nos braços uma criança.

 

Na altura, como agora, o poder emocional deste quadro bíblico manifestava-se de forma verdadeiramente assinalável. Explorando ao limite a relação umbilical de amor existente entre uma mãe e seu filho. No caso evidenciado mormente por se tratar de um instante de sofrimento, compaixão e protecção. Talvez por isso seja a imagem de Pietà tão explorada nas mais diversas expressões artísticas. Da pintura à escultura, do cinema à publicidade, da música à fotografia, ou mesmo em performances de rua, Pietà continua a ser tema de criação.

Bibliografia:
Calabrese, Omar - Como se lê uma obra de arte. Lisboa : Edições 70.
Kehrwald, Maria Isabel Petry – Ensino da arte e as astúcias da intertextualidade: pedagogias do olhar. Porto Alegre : 2009
Silva, Agostinho da - Vida de Miguel Ângelo. 1ª edição. Lisboa : Ulmeiro, 1989.

http://www.biografia.inf.br/michelangelo-escultor-pintor-arquiteto.html
http://www.vatican.va/various/basiliche/san_pietro/it/basilica/interno.htm#thumb

http://www.wikipaintings.org/en/eugene-delacroix/piet%C3%A0-1837#supersized-artistPaintings-187829

http://www.vangoghmuseum.nl/vgm/index.jsp?page=3051&lang=en

www.salvador-dali.org

http://flabbergasted2.wordpress.com/2007/07/30/

http://www.artbible.info/art/large/461.html

Carlos Almeida
pg20944

About these ads

Etiquetas:, , , , , , , ,

Trackbacks / Pingbacks

  1. Pietà de areia « Tendências do imaginário - Agosto 1, 2012

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 28 outros seguidores

%d bloggers like this: