Sinais do tempo

Imaginemos Paris, no final do século XIX. Primavera. Montmartre. Vários jovens ociosos estão a passear pelas ruas cheias de sol, vestidos com casacas coloridas, cantando melodias de Offenbach que estão na moda. Eles se divertem, gozam a vida.
Lá, em Montmartre, anda um homem de estatura muito baixa … Ele não gosta da primavera, nem da natureza, que pregou uma peça no seu destino e corpo. Ele criará suas obras-primas nos pavilhões, à luz artificial. Ele não está interessado nem na luz do sol, nem nas cores vivas de flores. Ele está obcecado com outra formosura, com a beleza e a singularidade da alma humana. Os sentimentos humanos foram o alvo da inspiração criativa do artista brilhante pós-moderno – Henri de Toulouse-Lautrec.
Nas ruas de Paris, reina a primavera! Sente-se no ar o brilhante cancan de vestidos, perfumes, olhares, paixões humanas e espírito de liberdade.
Este espírito de liberdade será a principal inspiração do compositor genial – Jacques Offenbach, cujas melodias serão cantadas em toda a Paris e, mais tarde, no mundo inteiro. Os cartazes são feitos por espirituoso e irónico Toulouse-Lautrec e passarão a ser um símbolo de cabaré e de espetáculos de variedades em muitos países. Estes dois homens talentosos tinham uma visão incrível, como se vissem os mesmos sinais do tempo, encarnando-os em suas obras imortais.

Henri de Toulouse-Lautrec “Baile no Moulin Rouge”-1890

Henri de Toulouse-Lautrec “Baile no Moulin Rouge”-1890

À primeira vista, um quadro de Toulouse-Lautrec pode parecer um pouco pálido, e os personagens – desfocados. Mas, após um exame mais detalhado, vê-se que a pintura mostra um ensaio aberto no Moulin Rouge, que foi aberto em 1889 e se tornou muito popular entre o público local. O artista passava lá dias e noites, tentando fixar esse mundo único de bastidores.
Quando caem as máscaras da ociosidade tumultuosa, da alegria irreprimível, ficam os verdadeiros sentimentos humanos. As pessoas nos quadros de Toulouse-Lautrec encontram-se em seu ambiente familiar, cansadas e indiferentes, assustadas, às vezes, agressivas, mas geralmente confusas.
O aristocrata e único herdeiro de uma das famílias mais ricas de Paris, morava em Montmartre e praticamente vivia nos bastidores do Moulin Rouge. Mas não foi a alegria que atraiu Toulouse-Lautrec, lá ele encontrou o que procurava para as suas obras – as pessoas comuns e os seus sentimentos reais. A simpatia e compaixão sentem-se em cada sua pintura. Nem todos gostavam de seus quadros! Ele tentava fixar a essência, caráter, personalidade das pessoas, não embelezando esse mundo, nem lisonjeando. Todavia, todos concordavam em uma coisa: as suas pinturas estavam cheias de energia e vida.
O quadro representa o famoso bailarino Valentin Beskostniy a dar uma aula a uma jovem dançarina. Se trata de uma cena comum da vida, há vários grupos de pessoas, tudo ocorre de forma dinâmica. O pintor retratou, em primeiro plano, duas figuras: uma mulher vestida de forma rica e vistosa, acompanhada por uma dama de companhia, ela é, sem dúvida, uma prostituta. A mulher não manifesta um grande interesse, ela parece estar triste… é a concorrência. Essa palavra tornar-se-á um dos símbolos do século XX.
O famoso cancan foi originalmente chamado de “galope do diabo” este nome reflete melhor a essência do espírito daquele tempo. A dança atraía cada vez mais vidas, deixando para trás apenas a deceção.
As operetas do grande e irónica Jacques Offenbach até agora soam nos palcos dos melhores teatros do mundo. Seus contemporâneos o chamavam de “Mozart da Champs-Élysées”. O alvo das obras de Offenbach era a “vida parisiense” com suas ilusões fantasmagóricas e o chique enganoso, mas ele não era o cantor desta vida. Ao contrário, ele ficou famoso como acusador da França de deceções e de ideais revolucionárias. Offenbach pagou caro por essa fama, quando foi injustamente acusado de trair o prestígio nacional da França. Mas o compositor não era contra a França, mas contra a restauração, contra o culto do prazer e da devassidão. Às vezes, o riso de Offenbach é amargo, as notas dramáticas em suas músicas evidenciam isso. Em muitas de suas operetas, em meio de toda a alegria, ouvem-se as notas de tristeza, dirigida àqueles que sofrem da pobreza, que conhecem os golpes do destino e da injustiça.
Os autores de “Orfeu” trouxeram os deuses antigos às ruas de Paris, ensinaram-lhes a graça francesa. A imitação da história antiga serviu para ridicularizar a realidade. A burguesia francesa percebeu o que o compositor e o dramaturgo queriam dizer, vestindo os deuses do Olimpo com trajes parisienses daquela época. A Marselhesa soa inesperadamente ousado na partitura da opereta.
Dizem que as pessoas talentosas são sempre um pouco profetas. A capacidade de fixar e transmitir com precisão os sinais de mudança em suas obras é o ponto de intersecção da criatividade e Toulouse-Lautrec e Offenbach. Seus trabalhos sobreviveram os criadores. Os cartazes de Toulouse-Lautrec se tornarão a marca do futuro da opereta – teatro musical. O teatro musical será, por sua vez, uma espécie de símbolo do século XX. A “Fábrica de Sonhos”, juntamente com o progresso científico e tecnológico, e outros atributos do novo século, entrará com os sons de cancan na vida diária.
As obras de Henri de Toulouse-Lautrec e de Jacques Offenbach serem um símbolo do fim da ere sentimental do século XIX e o inicío do século XX que era muito duro e frenético.

 

 

Elena Serebriakova PG24795

 

Bibliografia:

1. Theodor W. Adorno, “Introdução à Sociologia da Música” ,Universidade de Livro, Moscovo- S. Petersburgu, 1999.
2. Jukova L.L, «O mundo da opereta», Universidade do Povo. Faculdade de Literatura e Arte, Moscovo, 1976.
3. Ernst Gombrich, “A História da Arte”, Conhecimento, Moscovo, 1998.
4. Perryusho Anri, “A vida de Toulouse Lautrec”, Arco-íris, Moscovo1990
5. http://my.mail.ru/mail/wad58/video/video.mail.rumailwad58musik/1193.html
6. http://blog.i.ua/community/1952/759534

Tags: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: